Proposta de intervenção na redação do ENEM

Carla Gobb Dicas de Redação

A prova de redação do ENEM tem o costume de cobrar temas da atualidade relacionados ao aspecto social. Ler revistas, jornais, sites de notícias, livros ou filmes é muito importante porque deixa o candidato atualizado e ajuda na construção de argumentos sólidos.

Umas das cincos competências cobradas no ENEM é a proposta de intervenção. Ou seja, o que o candidato propõe para melhorar o quadro abordado no tema.

Na prova de 2015, por exemplo, o tema abordado foi o feminicídio e o candidato além de expor as causas da violência contra mulher no Brasil teve que elaborar uma proposta de intervenção. O que é possível fazer para melhorar esse quadro? Que soluções é possível tomar para que isso cesse?

Na proposta de intervenção o candidato deve ficar atento aos Direitos Humanos, pois é um dos motivos que podem zerar a redação. Isso mesmo! Respeitar os Direitos Humanos é requisito básico na elaboração de sua redação.

Acha que está pronto para praticar?
Clique aqui e escolha entre dezenas de temas de redação!

Mas como elaborar uma boa proposta?

A proposta do candidato deve considerar os pontos abordados na argumentação, pois expressa a visão do autor. Ela deve ter vínculo com o ponto de vista e ser coerente com os argumentos usados. Além disso, o candidato precisa propor uma solução que seja possível de ser executada. Não proponha soluções utópicas e fantasiosas. Outro ponto importante, é não ser indiferente. Não use termos como: “não é possível melhorar isso” ou “isso nunca vai mudar”. Lembre-se todo problema, por mais complexo que seja, tem uma solução.

Portanto, ao elaborar sua proposta lembre-se de faze-la de forma clara, usando de base os argumentos que foram abordados anteriormente. Para alcançar a tão sonhada nota mil é preciso que seu texto seja coerente e que tudo esteja conectado: tese, argumentos, conclusão e proposta de intervenção.

Agora que já aprendeu é hora de praticar!

Bons estudos!

VEJA TAMBÉM: ESTRATÉGIA PARA TIRAR MAIS DE 900 NA REDAÇÃO

Vamos debater sobre?