Músicas brasileiras que podem aumentar a sua nota na redação

Beatriz Kalil Othero Dicas de Redação

Saiba como citar várias canções para alcançar a nota máxima

 A música está sempre presente em nosso cotidiano e de várias maneiras diferentes: rádio, televisão, vídeos, aplicativos de streaming no celular, e até jingles de propagandas. Além do entretenimento, ela proporciona ao ouvinte vastas identificações, sentimentos e, até mesmo, capacidade de pensamento crítico.

E é sobre esse elemento que iremos falar aqui: ao longo da história da música, muitos cantores e grupos já compuseram (e continuam compondo) faixas repletas de reflexão e engajamento, de acordo com o contexto político-social em que vivem. No Brasil, tal fenômeno aconteceu bastante na Ditadura Militar (1964-1985), época na qual era frequente a censura, assim como outras práticas contra a liberdade da população.

Um dos principais movimentos musicais que reivindicavam (implícita ou explicitamente) melhores condições políticas, sociais e econômicas para o país foi a Tropicália. Representada por artistas como Caetano Veloso, Chico Buarque, Gal Costa e Rita Lee, foi um marco na música brasileira, sendo relembrada ainda nos dias de hoje.

Logo, por que não citar tal rico movimento para enriquecer sua redação? Ele pode ser usado em várias temáticas, como, por exemplo: liberdade da população; governos autoritários; importância da cultura brasileira e ativismo político na arte.

Abaixo estão algumas emblemáticas músicas do período:

Alegria, Alegria – Caetano Veloso

(…)

Sem lenço, sem documento
Nada no bolso ou nas mãos
Eu quero seguir vivendo, amor
Eu vou

(…)

O trecho acima representa o anseio do eu-lírico em andar livremente pelas ruas, sem ter que passar por uma situação muito comum – e quase obrigatória – do período: mostrar o documento de identidade ao militar, em uma espécie de “fiscalização padrão”.

Veja e escute Alegria, Alegria no vídeo, gravado há mais de 50 anos:

Cálice – Chico Buarque e Milton Nascimento

Pai, afasta de mim esse cálice

(…)

Como beber dessa bebida amarga
Tragar a dor, engolir a labuta

(…)

Como é difícil acordar calado
Se na calada da noite eu me dano

A música, considerada subversiva pelas autoridades da época, possui críticas inseridas na forma como foram escritos os versos: a palavra “cálice” também pode ser interpretada como “cale-se”, verbo no imperativo, que caracteriza a censura e repressão da época.

Em tom de protesto, ela é cantada pelos dois autores nesse vídeo:

Apesar de você – Chico Buarque

Apesar de você

Amanhã há de ser outro dia!

(…)

Como vai se explicar vendo o céu clarear
De repente, impunemente
Como vai abafar nosso coro a cantar
Na sua frente

Os versos acima, direcionados à figura do ditador militar, expressam a coragem e esperança do eu-lírico por dias melhores; segundo ele, quando o regime acabasse, a população não poderia mais ser oprimida pelo ditador, pelo contrário: viveria e cantaria livremente.

No vídeo abaixo, datado de 1980, o autor explica e canta a canção:

Citamos três, mas você pode escolher várias outras músicas do movimento para enriquecer sua redação – e seu repertório cultural, é claro! Boa produção!

ENEM 2018: 6 POSSÍVEIS TEMAS PARA A REDAÇÃO

Vamos debater sobre?