Seus estudos não podem parar. E como incentivo, receba 15% de desconto com o cupom  ESTUDOEMCASA 

Conheça a importância e a história por trás do dia das mulheres

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

O dia 8 de março é quando se comemora o dia das mulheres. Nesse dia, as mulheres costumam receber flores, doces e presentes, além de mensagens relacionadas ao quanto elas são importantes dentro da sociedade, como são fortes e devem ser respeitadas.

Porém, nem sempre se entende a real significação desse dia tão importante e, muitas vezes, ele acaba se tornando apenas marco comercial.

Por isso, neste post vamos te mostrar a história por trás do dia das mulheres e apresentar a você algumas conquistas sociais alcançadas por nós ao longo da história do Brasil. Vamos lá?

Conhecendo a história por trás do dia das mulheres

O dia 8 de março passou a ser conhecido como o dia internacional das mulheres pela ONU (Organizações das Nações Unidas) em 1975, porém, a origem dessa data remonta a algumas manifestações e fatos que aconteceram nos Estados Unidos e Europa no início do século 20.

As condições de trabalho do proletário do início do século 20 eram muitíssimo precárias e a situação das mulheres era ainda pior que a dos homens à época.

Por isso, algumas mulheres que faziam parte do movimento socialista da europa e américa do norte começaram a se movimentar e reivindicar por melhorias trabalhistas. 

Antes de ser estabelecido como dia 8 de março, o dia das mulheres teve outras datas e vamos a seguir traçar uma espécie de linha do tempo sobre diferentes dias das mulheres até se chegar à data atual.

26 de fevereiro de 1909

Nesse dia, em Nova York aconteceu uma grande passeata de mulheres em favor de melhores condições de trabalho. 

Na época, as jornadas de trabalho dentro das fábricas chegavam a 16 horas diárias, durante seis ou mesmo sete dias da semana.

Nessa passeata teria sido celebrado o primeiro “Dia Nacional da Mulher” da história.

19 de março de 1911

Mais ou menos na mesma época dos eventos citados anteriormente, na europa as mulheres também começam a se organizar em manifestações e passeatas em busca de melhores condições dentro das fábricas. 

Foi em agosto de 1910 que a alemã Clara Zektin propôs uma reunião junto à Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas com o objetivo de dar início a uma jornada de manifestações. 

Clara Zektin propôs uma jornada das mulheres em busca de igualdade de direitos, sem determinar, propriamente, uma data. Porém, após essas manifestações, o primeiro dia oficial da mulher seria celebrado em 19 de março de 1911.

1917

Em 1917 aconteceu também na europa um movimento ainda mais forte e organizado e que viria a tornar o 8 de março como o dia internacional das mulheres, de acordo com a ONU. 

Acompanhe o desenrolar da história até se chegar a essa data oficial:

No dia 23 de março, de acordo com o calendário russo, operárias foram às ruas protestar contra a fome e a Primeira Guerra Mundial, o que seria o pontapé inicial para a Revolução Russa. 

Ainda que no calendário russo o dia do manifesto tenha sido dia 23, no calendário gregoriano o fato aconteceu no dia 8 de março. Os soviéticos passaram a adotar o calendário gregoriano em 1918, que também é utilizado pela maioria dos países do mundo atualmente.

Após a revolução, a data – 8 de março – foi oficializada pelos soviéticos como celebração da “mulher heróica e trabalhadora”. Passando posteriormente a ser adotada pela ONU.

Aqui no Brasil uma outra data também é levada em consideração: 25 de março de 1911. Essa foi a data em que mais de 120 mulheres morreram em um incêndio na Companhia de Blusas Triangle, uma fábrica têxtil de Nova York. As mulheres estavam protestando contra as condições de trabalho inumanas. 

Pois bem, a história por trás do dia 8 de março nos permite pensar em como as mulheres tiveram seus direitos negligenciados durante tanto tempo. No Brasil isso não é diferente. Abaixo vamos te mostrar as conquistas femininas ao longo da história nacional. 

Entendendo as conquistas das mulheres no Brasil

Bom, a partir da leitura do tópico anterior é possível perceber como o movimento de protesto em busca de melhores condições de trabalho e mesmo igualdade foi predominante na Europa e nos Estados Unidos.

As brasileiras também tiveram e têm que até hoje lutar por seus direitos, a seguir vamos fazer uma linha histórica com as as datas das principais conquistas das mulheres no país. 

Gif de várias mãos, com a frase "we got it" no final.

Conquistas femininas ao longo da história no Brasil

1827

É criada a primeira lei autorizando a educação formal feminina.

1879

Mulheres são autorizadas por lei a frequentar um curso superior.

1887

Surge a primeira médica brasileira.

1910

É criado o Partido Republicano Feminino.

1918

Maria Lacerda de Moura pública Em Torno da Educação.

1919

Resolução de salários iguais para homens e mulheres é aprovada.

1928

Primeira prefeita brasileira é eleita.

1934

Mulheres conquistam o direito de votar.

1962

É criado o Estatuto da Mulher Casada, permitindo que a mulher trabalhe sem autorização do marido.

1977

Lei do Divórcio é aprovada, permitindo separações legais.

1979

Mulheres são autorizadas a praticar qualquer esporte.

1980

Forças Armadas passa a aceitar mulheres.

1985

Surge a primeira Delegacia da Mulher.

2002

“Falta de virgindade” deixa de ser crime.

2006

É criada a Lei Maria da Penha. 

2010

É eleita a primeira mulher Presidente do Brasil.

2015

É aprovada a Lei do Feminicídio.

Veja algumas mulheres que marcaram a história

A história das mulheres ainda é bastante negligenciada em diversos âmbitos. Por isso, separamos um breve perfil de algumas mulheres que marcaram a história para você conhecê-las melhor!

Marie Curie

  • Cientista, matemática e física
  • Primeira pessoa a receber duas vezes o Prêmio Nobel
  • Descobriu dois elementos da tabela periódica (Polônio e Rádio)
  • Pioneira nos estudos sobre radioatividade
  • Primeira professora admitida na Universidade de Paris

Rosa Parks

  • Se recusou a ceder seu lugar num ônibus para um homem branco em um período em que a segregação racial era permitida pelas leis norte-americana (dezembro de 1955)
  • Considerada a mãe do movimento moderno pelos direitos civis
  • Foi premiada com a Medalha Presidencial pela Liberdade em 1996
  • Recebeu a Medalha de Ouro do Congresso em 1999

Kathrine Switzer

  • Primeira mulher a participar da Maratona de Boston (EUA), em 1967
  • Criou programas esportivos para mulheres em 27 países
  • Integra, desde 2011, o grupo pertencente à calçada da fama das mulheres dos Estados Unidos
  • Escreveu o livro “Mulher de Maratona”

Anita Garibaldi

  • Nomeada “Heroína de Dois Mundos” após participar da Revolução Farroupilha e do processo de unificação da Itália
  • Tem seu nome inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, depositado no Panteão da Liberdade e da Democracia, em Brasília
  • Revolucionária que participou da Guerra dos Farrapos, Batalha dos Curitibanos (Brasil) e Batalha de Gianicolo (Itália)

Malala Yousafzai

  • Pessoa mais jovem a ganhar o Prêmio Nobel a Paz
  • Ativista pelo direito à educação das mulheres
  • Criadora do Fundo Malala, organização que reivindica a educação e a inclusão social das mulheres
  • Lançou a biografia Eu sou Malala

Tarsila do Amaral

  • Pintora e desenhista
  • Conhecida como uma das mais importantes pintoras da 1ª fase do modernismo
  • Uma dos responsáveis por inaugurar o movimento “Antropofagia”
  • Compôs o Grupo dos Cinco, composto também por Anita Malfatti, Menotti Del Picchia, Mário de Andrade e Oswald de Andrade

Carolina de Jesus

  • Escritora, compositora e poetisa
  • Considerada uma das mais importantes escritoras do país
  • Autora do livro “Quarto de Despejo – diário de uma favelada”, best-seller, vendido em 40 países e traduzido para 16 idiomas

Mary Winsor

  • Sufragista
  • Presidente da Liga de Sufrágio Limitado da Pensilvânia
  • Ativista do Partido Nacional da Mulher

Jaqueline Goes de Jesus

  • Coordenadora da equipe que sequenciou o genoma do corona vírus em tempo recorde no Brasil
  • Doutora em Patologia Humana e Experimental pela UFBA
  • Participa do ZIBRA project – Zika in Brazil Real Time Analisys

 

Gostou de conhecer mais sobre a história do dia das mulheres? Siga a gente no instagram e confira mais dicas interessantes para esse dia tão importante!

Autor

  • Yasmine Diniz

    Bacharel em Direito. Graduanda de Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais. Amante da educação e fã de Friends.

    View all posts

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

treze − 3 =

Posts relacionados

[Ebook]

7 dicas para dar um gás nos estudos e aprender mais rápido

Está se preparando para o Enem e demais vestibulares e quer saber como aprender mais rápido? Então este ebook foi feito para você. Nele você encontra 7 dicas quentes para dar um gás nos estudos!

[Ebook]

Melhorando o seu Repertório Sociocultural

Quer melhorar o seu repertório sociocultural, mas não tem ideia de como fazer isso? Então este ebook foi feito para você! Nele você vai encontrar várias fontes para enriquecer sua redação!

  JÁ COMEÇOU!  
22/07
ÀS 18H

Ative o sininho de notificações, participe e receba ao vivo cupons de até  50% de desconto! 
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Imaginie para todos: democratizando o ensino de redação no Brasil

Se você é um aluno de escola pública, agora pode estudar para o Enem de graça com a Imaginie. Conheça melhor o projeto Imaginie para todos!

Calendário do vestibular 2021: Confira as datas dos principais processos

Ficou confuso na hora de pesquisar sobre os vestibulares que quer fazer? Teve dificuldade para encontrar as informações? Achou tudo muito desorganizado? Então este calendário é para você!

[Infográfico gratuito]

O que cai
em cada disciplina do Enem?

Você está perdidinho sobre o que estudar para o Enem? Saiba quais são as matérias mais cobradas em cada disciplina neste infográfico gratuito que preparamos para você!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Plano de estudos para o Enem 2020

Quer um guia para se preparar para o Enem 2020? Baixe o nosso plano de estudos gratuitamente aqui!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Folha de redação guiada: produza um texto nota 1000!

Criamos esse modelo de redação guiada com dicas para você acertar na hora de fazer a sua própria produção textual para o Enem 2020!

Como ter uma rotina de estudos produtiva?

Aprenda técnicas para aprender mais em menos tempo!

Faça seu cadastro para receber nossa Newsletter