Seus estudos não podem parar. E como incentivo, receba 15% de desconto com o cupom  ESTUDOEMCASA 

Tema Enem 2022: Desafios para a valorização de comunidades e povos tradicionais no Brasil [Redação pronta]

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Em 2022, o tema da redação do Enem foi “Desafios para a valorização de comunidades e povos tradicionais no Brasil”. 

As comunidades e povos tradicionais no Brasil representam uma riqueza cultural e ambiental única, que muitas vezes é subestimada e negligenciada. Esses grupos enfrentam uma série de desafios para terem seus direitos reconhecidos, sua cultura valorizada e seu modo de vida preservado.

Vamos entender mais sobre esse tema?

Quais são os povos tradicionais do Brasil? 

Os povos tradicionais do Brasil são grupos humanos que mantêm práticas culturais, sociais, econômicas e políticas distintas, muitas vezes transmitidas de geração em geração ao longo do tempo. Eles têm uma relação profunda e interdependente com o meio ambiente e seus modos de vida estão intimamente ligados aos recursos naturais de determinadas regiões. 

Além dos povos indígenas, existem 27 povos e comunidades tradicionais listadas em território Brasileiros. Confira a lista abaixo: 

  1. Andirobeiras
  2. Apanhadores de Sempre-vivas
  3. Caatingueiros
  4. Catadores de Mangaba
  5. Quilombolas
  6. Extrativistas
  7. Ribeirinhos
  8. Caiçaras
  9. Ciganos
  10. Povos de terreiros
  11. Cipozeiros
  12. Castanheiras
  13. Faxinalenses 
  14. Fundo e Fecho de Pasto
  15. Geraizeiros
  16.  Ilhéus
  17. Isqueiros
  18. Morroquianos
  19. Pantaneiros
  20. Pescadores Artesanais
  21. Piaçabeiros 
  22. Pomeranos
  23. Quebradeiras de Coco Babaçu
  24. Retireiros
  25. Seringueiros 
  26. Vazanteiros
  27. Veredeiros

3 Dificuldades enfrentadas pelas comunidades tradicionais

As comunidades tradicionais enfrentam diversas dificuldades que afetam diretamente sua sobrevivência e desenvolvimento. Neste contexto, três desafios destacam-se como centrais, demandando atenção e ação imediata para garantir a preservação de suas culturas e modos de vida.

1. Preservação ambiental e conflitos de terra

Muitas dessas comunidades têm uma relação intrínseca com o meio ambiente, mas enfrentam crescentes pressões de desmatamento, exploração de recursos naturais e conflitos territoriais. 

A proteção de suas terras é fundamental não apenas para sua sobrevivência cultural, mas também para a conservação da biodiversidade e dos ecossistemas.

2. Falta de reconhecimento e direitos

Um dos principais obstáculos enfrentados pelas comunidades tradicionais é a falta de reconhecimento de seus direitos territoriais. Muitas vezes, essas comunidades vivem em áreas de alto valor ambiental, tornando-se alvos de interesses comerciais e enfrentando conflitos e despejos. 

3. Desrespeito à cultura e tradições

O desrespeito à cultura e tradições das comunidades é uma realidade preocupante. Muitas das vezes as especificidades culturais desses povos são ignoradas e isso ocasiona a perda de identidade e práticas tradicionais valiosas destas comunidades.

A abordagem da temática da valorização dos Povos e Comunidades Tradicionais nos permite um debate sobre temáticas atuais e muito importantes. Por isso, trouxemos um modelo de redação ideal sobre a problemática em questão.

Exemplo de redação:

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, são povos e comunidades tradicionais os grupos culturalmente distintos, os quais têm organização social própria e utilizam recursos naturais para expressar sua cultura, religião e tradição, por exemplo – como os povos indígenas e os quilombolas. Embora haja leis e projetos no Brasil que objetivam garantir a preservação desses indivíduos e de seus costumes, há desafios no que tange à valorização desses grupos. Desse modo, visando o reconhecimento dos povos e das comunidades tradicionais, é preciso discutir tanto a dificuldade no cadastro destes por parte do governo quanto o conflito territorial existente.  

Sob esse viés, destaca-se que há uma defasagem no cadastro e na classificação desses povos por parte das instituições federais. Tal fato ocorre pois não são consideradas todas as categorias existentes em virtude da ausência de (re)conhecimento sobre quem faz parte desse grupo, o que se dá devido ao pouco interesse do Brasil em reconhecer a sua importância. Comprova-se isso a partir de um levantamento do Ministério Público Federal (MPF) feito em 2019, no qual 650.234 famílias brasileiras se declararam como povo ou comunidade tradicional, porém, há nessa listagem a relação de apenas 7 das 29 categorias reconhecidas pela União, segundo o site G1 Notícias. Logo, entende-se que é preciso haver um devido reconhecimento para que se tenha uma efetiva valorização desses indivíduos.

Ademais, a disputa territorial também constitui-se como um obstáculo para a valorização desses grupos. Isso ocorre porque muitos povos tradicionais brasileiros, como os Quilombolas, Ribeirinhos e Indígenas, por exemplo, ocupam áreas cobiçadas por fazendeiros, madeireiras e mineradoras. Assim, já que não há o reconhecimento da contribuição e da importância dessas pessoas para a biodiversidade brasileira, esses conflitos resultam em mortes e em apagamento dessas comunidades. Nesse raciocínio, tal fato pode ser comprovado pelo documentário “Areias que falam”, da diretora Arilene de Castro, que mostra o desaparecimento de duas comunidades Ribeirinhas após a construção de usinas hidrelétricas. Evidencia-se, assim, que o confronto territorial é um entrave que precisa ser solucionado. 

Portanto, tal cenário revela a necessidade de promover a valorização dos povos e das comunidades tradicionais. Logo, para resolução desse problema, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS)responsável pela promoção de políticas de assistência social – deve organizar projetos de cadastro e de reconhecimento para essas populações, com a ampliação de centrais de registro. Isso será colocado em prática por meio da mobilização de profissionais selecionados pelo MDS, a fim de identificar essas pessoas e de reforçar a sua importância. Além disso, o governo precisa, também, sanar os conflitos causados pela disputa de terras, garantindo o direito à permanência desses grupos nos locais onde vivem. Dessa forma, será possível intensificar a valorização dos povos e das comunidades tradicionais no Brasil. 

Esperamos que você tenha gostado de acompanhar um exemplo de redação sobre “Desafios para a valorização de comunidades e povos tradicionais no Brasil” e que tenha se saído bem na prova! Se você está estudando para o Enem 2024, confira nossos planos de correção!

Utilize o cupom
BLOGIMAGINIE
e receba
20% de desconto

Autores

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Posts relacionados

[Ebook]

7 dicas para dar um gás nos estudos e aprender mais rápido

Está se preparando para o Enem e demais vestibulares e quer saber como aprender mais rápido? Então este ebook foi feito para você. Nele você encontra 7 dicas quentes para dar um gás nos estudos!

[Ebook]

Melhorando o seu Repertório Sociocultural

Quer melhorar o seu repertório sociocultural, mas não tem ideia de como fazer isso? Então este ebook foi feito para você! Nele você vai encontrar várias fontes para enriquecer sua redação!

  JÁ COMEÇOU!  
22/07
ÀS 18H

Ative o sininho de notificações, participe e receba ao vivo cupons de até  50% de desconto! 
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Imaginie para todos: democratizando o ensino de redação no Brasil

Se você é um aluno de escola pública, agora pode estudar para o Enem de graça com a Imaginie. Conheça melhor o projeto Imaginie para todos!

Calendário do vestibular 2021: Confira as datas dos principais processos

Ficou confuso na hora de pesquisar sobre os vestibulares que quer fazer? Teve dificuldade para encontrar as informações? Achou tudo muito desorganizado? Então este calendário é para você!

[Infográfico gratuito]

O que cai
em cada disciplina do Enem?

Você está perdidinho sobre o que estudar para o Enem? Saiba quais são as matérias mais cobradas em cada disciplina neste infográfico gratuito que preparamos para você!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Plano de estudos para o Enem 2020

Quer um guia para se preparar para o Enem 2020? Baixe o nosso plano de estudos gratuitamente aqui!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Folha de redação guiada: produza um texto nota 1000!

Criamos esse modelo de redação guiada com dicas para você acertar na hora de fazer a sua própria produção textual para o Enem 2020!

Como ter uma rotina de estudos produtiva?

Aprenda técnicas para aprender mais em menos tempo!

Faça seu cadastro para receber nossa Newsletter