Diferença entre texto expositivo e argumentativo: fotografia de uma menina de óculos sentada no chão de uma biblioteca lendo um livro.

Qual é a diferença entre texto expositivo e argumentativo?

Roberta Firmino Dicas de Redação

A apresentação de descrições em uma redação, com exemplos, dados e referências, é um aspecto fundamental para compor um texto bem fundamentado e que demonstra conhecimento do autor sobre o que ele está falando.

Porém, essas informações podem não valer de nada se a redação não for adequada ao tipo de texto proposto. 

E este é justamente um dos grandes problemas de provas como o Enem, concursos e demais vestibulares: o não cumprimento da estrutura necessária para o tipo textual exigido.

Para te ajudar a não cometer deslizes nesse sentido, hoje vamos falar sobre um assunto importante: a diferença entre texto expositivo e argumentativo. Ficou interessado? É só continuar a leitura para saber tudo!

O que é um texto expositivo?

O texto expositivo se classifica como um tipo de texto e tem o objetivo de expor um conceito. Por isso, ele é bastante utilizado no ambiente escolar e acadêmico, onde são comuns as apresentações de pesquisas e a realização de seminários, por exemplo. Você também irá encontrar textos expositivos em dicionários e enciclopédias.

Por apresentar uma ideia ao leitor, esse tipo de texto costuma contar com boas descrições, além de apresentar recursos linguísticos como definição e comparação, por exemplo. 

A partir de seu objetivo, um texto expositivo pode ser subclassificado de duas formas:

  • texto expositivo-argumentativo: além de conceituar algo, você irá usar argumentos para defender essa ideia;
  • texto expositivo-informativo: aqui, você irá apenas apresentar algo com o máximo de neutralidade possível. Veja o exemplo:

“O Ministério da Saúde estima que 2 em cada 5 pessoas atendidas nos hospitais sofreram agressões logo após efetuar um crime. Apesar das leis específicas para punir quem faz justiça por si mesmo, a vingança pelas próprias mãos aumentou segundo a mídia ‘Record TV’, mostrando que o problema ainda persiste.”

O que é um texto argumentativo?

Um texto argumentativo tem como principal objetivo convencer o leitor sobre as suas ideias. Para isso, você deverá utilizar estratégias argumentativas, como a apresentação de dados, citações, alusões históricas, dentre outras.

Agora, vamos a um ponto importante: no Enem, em grande parte dos vestibulares e em diversos concursos, o gênero textual cobrado é o dissertativo-argumentativo. Isso quer dizer que você deverá:

  • dissertar, ou seja, expor, apresentar informações, informar;
  • argumentar, defendendo um ponto de vista de modo a convencer o leitor.

É fundamental que você saiba abordar esses dois aspectos em sua redação para ficar dentro das especificidades do tipo exigido e não ser prejudicado em sua pontuação.

Qual é a diferença entre texto expositivo e argumentativo?

Como você pode perceber, enquanto no texto expositivo você irá apresentar um conceito (sem necessariamente defendê-lo), no texto argumentativo você deverá defender a sua ideia com base em argumentos. Essa é a principal diferença entre texto expositivo e argumentativo.

E, em resumo, para unir as características de um texto dissertativo com as do argumentativo em casos como o Enem, você deve apresentar determinado tópico para o leitor, adotar um ponto de vista e defendê-lo nos parágrafos de argumentação. Esses parágrafos devem ser introduzidos por tópicos frasais, ou seja, uma declaração inicial que é afirmativa ou negativa a respeito do que se discute.

Veja o próximo exemplo:

“Primeiramente, é importante destacar que o sistema judiciário do país vem enfrentando dificuldades para processar todas as ações judiciais no tempo previsto pelo código de processos penais. Segundo uma pesquisa da SENASP (Secretaria Nacional de Segurança Pública), só no Ceará a média para a resolução de um crime é de, aproximadamente, oito anos. Logo, o atual panorama contribui significativamente para o aumento da sensação de impunidade, levando indivíduos a cometerem crimes e outros ao impulso de promover justiça com as próprias mãos.”

No caso acima, o autor consegue expor o seu ponto de vista e defendê-lo com argumentos baseados em dados concretos, o que traz credibilidade à sua redação.

É importante reforçar que caso você não cumpra as exigências do tipo textual exigido, você pode ter a sua nota prejudicada.

No caso do Enem, por exemplo, você pode ser penalizado na avaliação das competências II, considerando os limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo, e III, por ter sido pouco eficiente na seleção e relação de ideias em defesa do ponto de vista.

E aí, deu para entender a diferença entre texto expositivo e argumentativo? Então, que tal aproveitar para conferir agora o nosso artigo sobre os tipos de argumentos que você pode usar em sua redação? Confira e aprenda como melhorar a sua argumentação!

Vamos debater sobre?