Seus estudos não podem parar. E como incentivo, receba 15% de desconto com o cupom  ESTUDOEMCASA 

Tudo que você precisa saber sobre gêneros textuais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Utilizamos os textos sejam eles falados ou escritos para expressar nossas opiniões, fazer apontamentos, argumentar sobre questões pertinentes, além de várias outras funções. 

 Os textos são divididos em gêneros textuais quando apresentam funções sociais próprias e características que os fazem parecidos. 

Pensando em como esse assunto pode gerar dúvidas aos estudantes, indicaremos neste post o que são gêneros textuais, além de explicar a você aqueles mais importantes, o que pode ainda ajudá-lo a se preparar para o Enem e demais vestibulares que também cobram esse tipo de conteúdo. Vamos lá?

Qual a diferença entre tipo textual e gênero textual?

Antes de detalharmos os principais gêneros textuais, vamos apontar as principais diferenças entre tipos textuais e gêneros textuais, já que essa é uma das principais dúvidas dos estudantes. 

Tipos textuais 

Um falante natural da língua portuguesa sabe, de maneira instintiva, qual tipo textual deve utilizar para cada uma das colocações que deseja fazer. 

Devemos pensar em tipologias textuais, o que é um conceito que se confunde muito com o de gêneros textuais. Entenda, porém que os dois coexistem e se relacionam. 

Se você quer, por exemplo, opinar sobre alguma coisa no Facebook, sabe que deve utilizar fatos, dados e notícias para embasar sua argumentação. Você deverá utilizar, portanto, a tipologia argumentativa, representada de maneira mais concreta pelo gênero textual dissertativo. 

Mesmo que você não conheça essa nomenclatura, esse é o tipo textual que você deverá usar para expressar sua opinião e defender seu ponto de vista.

Gênero textual 

Segundo a professora doutora Irandé Antunes, “considera-se ‘gêneros de textos’ como classes de exemplares concretos de texto (…). Os gêneros são, por via desta tipicidade, uma espécie de modelos (mais ou menos rígidos) de texto, convencionalmente vinculados a determinados espaços institucionalizados, do que decorre poder-se falar em uma certa estabilidade para os gêneros textuais.”

Simplificando, os gêneros textuais são grupos de textos organizados de acordo com suas peculiaridades, o que envolve os assuntos, papel dos interlocutores e sua situação, tendo funções sociais próprias.

Quais são os principais gêneros textuais? 

Agora, vamos mostrar a você quais são os principais gêneros textuais e suas características. 

Assim, você conseguirá identificá-los, entendê-los e nunca mais errar questões relacionadas a eles, além, é claro, de se preparar para o Enem e demais vestibulares

1. Propagandístico

O gênero propagandístico é composto por textos que podem passar a intenção de venda, como os anúncios e as propagandas. 

São textos geralmente curtos, que quebram a expectativa do ouvinte ou leitor, induzindo ao consumo. São inovadores e criativos e podem utilizar linguagem verbal e não verbal, como imagens e desenhos, além de cores chamativas para seduzir. 

Além disso, os textos propagandísticos podem ser também informativos, como, por exemplo, as campanhas do zé gotinha, que objetiva instruir a população a vacinar seus filhos.

 

Gif do Zé Gotinha.

 

2. Dissertativo 

Sabe a redação do Enem e da Fuvest? Então, ela é um exemplo de gênero dissertativo. 

E é por isso que, para ir bem nesse tipo de texto, você deve seguir algumas diretrizes, como utilizar dados, fatos, notícias e exemplos para expor sua opinião e defender seu ponto de vista, de maneira impessoal, por meio de argumentos.

3. Narrativo

O gênero narrativo é aquele que conta uma história por meio de um narrador (não é muito difícil decifrar, não é mesmo?). 

Os narradores podem ser personagens e participar ativamente da história, contando-a pelo seu ponto de vista, ou podem ser oniscientes, que são aqueles que não fazem parte da narrativa, tendo acesso a todos os pontos de vista.

Os textos narrativos contam com a trama e geralmente, com o clímax (ponto alto da história), o que dá um certo ritmo para a história. Além disso, o tempo pode ser linear (cronológico), ou digressivo (psicológico). 

Os textos narrativos cronológicos eram também conhecidos como aventuras. Já as narrativas que brincam com o vai e vem do tempo são, geralmente, psicológicas, e uma das grandes autoras dessas histórias é a Clarice Lispector.

Gif de uma menina dizendo “Como diria a Clarice Lispector”.

4. Injuntivo

O gênero injuntivo é composto por textos de instrução. Utilizam verbos no imperativo e uma linguagem mais técnica e objetiva. 

São exemplos de textos injuntivos os manuais das coisas que compramos, bulas de remédio e receitas. 

5. Artístico

O gênero artístico é aquele que contém uma linguagem livre, simbólica e plurissignificativa, produzindo reflexões ao leitor, levando-o à catarse.

O poema e as manifestações artísticas, como séries e filmes, fazem parte do gênero artístico. 

6. Jornalísticos

O gênero jornalístico é aquele que informa ao leitor ou ouvinte. Eles deve prezar pela imparcialidade, expondo os fatos e respondendo às questões: 

  • O que?
  • Onde?
  • Como?
  • Com quem?

A linguagem desse tipo de gênero vai depender muito do meio de circulação, no jornal nacional há a utilização da norma culta. Porém se você está em um site de fofocas das celebridades, certamente, a linguagem será mais aberta e livre. 

Gif de um personagem lendo um jornal

Quais as principais diferenças entre gêneros textuais e gêneros literários?

Uma questão bastante latente é a confusão entre gêneros textuais e literários e, por isso, vamos explicar para você as principais diferenças. Confira!

Gênero literário

Enquanto os gêneros textuais englobam todos os tipos textuais, os gêneros literários são grupos de textos especificamente literários, como o próprio nome sugere. Eles podem ser de três diferentes tipos: épicos, líricos e dramáticos. 

1. Épicos:

As obras de Homero: Ilíada e Odisséia são exemplos canônicos, ou seja, típicos do gênero literário épico. 

Os textos épicos contam os feitos heroicos de um determinados povo. São textos narrativos e, portanto, podem possuir narradores personagens ou oniscientes, que participam ou não da história, respectivamente. 

O tempo pode ser linear, seguindo uma ordem cronológica, ou não linear, que é aquele tempo conhecido como psicológico. Além disso, o espaço onde se passa a história pode ser real ou imaginário.

2. Líricos:

Os sonetos de Vinícius de Morais é o melhor exemplo para caracterizar textos líricos.

Bom, os textos líricos, originalmente, sempre vinham acompanhados por uma lira, ou seja, uma canção. São textos, em sua maioria, poéticos, marcados pela subjetividade, já que por meio dos versos, o eu-lírico (quem conta a história) manifesta suas emoções, desejos e sensações.

3. Dramático:

Você se lembra de já ter ouvido falar sobre a obra “Édipo Rei”, de Sófocles? É uma obra clássica que se enquadra no tipo literário dramático.

O gênero dramático é caracterizado por uma história com fim trágico, seu enredo pode ser uma tragédia, geralmente protagonizado por alguém que faz parte da nobreza e, neste caso, a obra terá uma linguagem elevada. Ou o enredo pode ser também uma comédia, tendo como personagem principal alguém pobre, neste caso, a linguagem poderá ser mais coloquial, beirando muitas vezes o ridículo, o que dá o tom de “comédia”. 

Os textos dramáticos voltados à encenação, como os roteiros de teatro, cinema e novelas, não possuem narrador e são contadas de maneira indireta, por meio de rubricas, que são aquelas informações de apoio para a leitura e montagem de cenário etc.

Além desses tipos icônicos, hoje em dia nos deparamos com os gêneros híbridos, que misturam traços de diferentes gêneros literários, chamados gêneros ensaísticos.

5. Gêneros ensaísticos 

Os gêneros ensaísticos são advindos da modernidade e misturam características de diferentes gêneros literários.

A carta que Pero Vaz de Caminha escreveu ao encontrar o Brasil traduz bem o que é essa linguagem artística em um contexto de literariedade. 

São textos não ficcionais que apresentam literariedade e utilizam, muitas vezes, uma linguagem artístico-expressiva, como cartas (por exemplo, cartas de Caio Fernando Abreu, Clarice Lispector etc.), ensaios, artigos, diários, crônicas e autobiografias. Interessante pontuar que estes textos fazem uso de diferentes figuras de linguagem.

Sobre as figuras de linguagem, escrevemos um texto todinho voltado a este assunto, que certamente ajudará você na confecção de diferentes gêneros textuais! Você não vai perder, não é mesmo?

Autor

  • Yasmine Diniz

    Bacharel em Direito. Graduanda de Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais. Amante da educação e fã de Friends.

    View all posts

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um + dezesseis =

Posts relacionados

[Ebook]

7 dicas para dar um gás nos estudos e aprender mais rápido

Está se preparando para o Enem e demais vestibulares e quer saber como aprender mais rápido? Então este ebook foi feito para você. Nele você encontra 7 dicas quentes para dar um gás nos estudos!

[Ebook]

Melhorando o seu Repertório Sociocultural

Quer melhorar o seu repertório sociocultural, mas não tem ideia de como fazer isso? Então este ebook foi feito para você! Nele você vai encontrar várias fontes para enriquecer sua redação!

  JÁ COMEÇOU!  
22/07
ÀS 18H

Ative o sininho de notificações, participe e receba ao vivo cupons de até  50% de desconto! 
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Imaginie para todos: democratizando o ensino de redação no Brasil

Se você é um aluno de escola pública, agora pode estudar para o Enem de graça com a Imaginie. Conheça melhor o projeto Imaginie para todos!

Calendário do vestibular 2021: Confira as datas dos principais processos

Ficou confuso na hora de pesquisar sobre os vestibulares que quer fazer? Teve dificuldade para encontrar as informações? Achou tudo muito desorganizado? Então este calendário é para você!

[Infográfico gratuito]

O que cai
em cada disciplina do Enem?

Você está perdidinho sobre o que estudar para o Enem? Saiba quais são as matérias mais cobradas em cada disciplina neste infográfico gratuito que preparamos para você!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Plano de estudos para o Enem 2020

Quer um guia para se preparar para o Enem 2020? Baixe o nosso plano de estudos gratuitamente aqui!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Folha de redação guiada: produza um texto nota 1000!

Criamos esse modelo de redação guiada com dicas para você acertar na hora de fazer a sua própria produção textual para o Enem 2020!

Como ter uma rotina de estudos produtiva?

Aprenda técnicas para aprender mais em menos tempo!

Faça seu cadastro para receber nossa Newsletter