Seus estudos não podem parar. E como incentivo, receba 15% de desconto com o cupom  ESTUDOEMCASA 

Conheça todos os segredos dos pronomes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Você sabe responder o que são pronomes? E, além disso, sabe dizer quais os tipos, seus usos e ainda exemplificar? 

Os pronomes constituem uma das classes morfológicas mais extensas e são super valiosos para a produção de diferentes textos, inclusive, para a queridíssima redação do Enem

Por isso, é extremamente importante conhecer todos os segredos dessa classe gramatical. Está preparado? Então, vamos lá!

O que são pronomes?

Bom, os pronomes são uma classe de palavras que sofre flexão em relação ao gênero (feminino e masculino) e ao número (singular e plural). São usados para acompanhar, substituir ou fazer referência ao nome. Podem substituir os substantivos, adjetivos ou mesmo toda uma oração.

  • Exemplo: “A Maria é super inteligente, ela é minha crush eterna.” Neste caso, o pronome “ela” substitui Maria, para que não seja necessário repetir o seu nome.

Os pronomes são muito importantes, uma vez que o seu uso permite que seu texto não se torne repetitivo e maçante.

Quais são os tipos de pronomes existentes?

Há na língua portuguesa falada no Brasil 6 diferentes tipos de pronomes, cada um com suas peculiaridades! Confira cada um deles:

Pronomes Pessoais 

Os pronomes pessoais indicam as pessoas do discurso. Sabe aquelas regrinhas de quem fala, com quem se fala e de quem se fala? Vamos relembrar.

  • O emissor é a 1ª pessoa do discurso, é aquele que fala, representado pelo pronome pessoa “eu”.
  • O receptor é a 2ª pessoa do discurso, com quem se fala, representado graficamente pelo pronome “tu”.
  • E a terceira pessoa não participa do diálogo, é de quem se fala, representada pelo pronome “ele”.

Bom, os Pronomes Pessoais podem ser de dois casos: retos e oblíquos. Veja cada um deles a seguir.

Pronomes Pessoais do caso Reto 

Esses são aqueles famosos pronomes utilizados na conjugação de verbos, sabe? Dentro da oração, eles geralmente exercem a função de sujeitos ou predicados. Relembre:

  • 1ª pessoa do singular: eu;
  • 2ª pessoa do singular: tu;
  • 3ª pessoa do singular: ele/ela;
  • 1ª pessoa do plural: nós;
  • 2ª pessoa do plural: vós;
  • 3ª pessoa do plural: eles/elas.

Exemplo: “Eu sou responsável por minha felicidade.”

Pronomes Pessoais do caso Oblíquo

Esses são usados para complementar, e por isso podem vir na oração nas funções de objeto direto ou indireto e complemento nominal; são divididos em átonos e tônicos e correspondem a cada um dos pronomes do caso reto. Veja exemplos:

Átonos:

  • 1ª pessoa do singular: me
  • 2ª pessoa do singular: te;
  • 3ª pessoa do singular: o, a, lhe;
  • 1ª pessoa do plural: nos;
  • 2ª pessoa do plural: vos;
  • 3ª pessoa do plural: os, as, lhes.

Exemplo: “Ela me deu um beijo.”

Algumas observações importantes: 

  • os pronomes átonos não são precedidos por preposição, ligando-se diretamente ao verbo por meio da ênclise (pronome depois do verbo), próclise (pronome anterior ao verbo) e mesóclise (no meio do verbo);
  • o pronome lhe na oração exercerá, exclusivamente, a função de objeto indireto;
  • os pronomes me, te, nos e vos podem exercer a função de objeto direto ou indireto;
  • os pronomes o, a, os e as exercerão, exclusivamente, a função de objetos diretos.

Tônicos:

  • 1ª pessoa do singular: mim, comigo
  • 2ª pessoa do singular: ti, contigo;
  • 3ª pessoa do singular: ele, ela;
  • 1ª pessoa do plural: nós, conosco;
  • 2ª pessoa do plural: vós, convosco;
  • 3ª pessoa do plural: eles, elas.

Exemplo: “Não houve acusação sobre mim.”

Observação importante: os tônicos serão sempre precedidos por preposições e, por isso, exercerão sempre a função de objetos indiretos.

Dentro do caso oblíquo existem os pronomes reflexivos, que podem funcionar como objeto direto ou indireto, sempre se referindo ao sujeito da oração. Eles são interessantes porque indicam que o sujeito pratica e sofre a ação expressa pelo verbo. Veja-os:

  • 1ª pessoa do singular: me, mim. 

Exemplo: Olhei para mim no espelho.  

  • 2ª pessoa do singular: te, ti. 

Exemplo: Conhece a ti mesmo.

  • 3ª pessoa do singular: se, si, consigo. 

Exemplo: Maria caiu em si.

  • 1ª pessoa do plural: nos. 

Exemplo: Lavamo-nos em um riacho.

  • 2ª pessoa do plural: vos. 

Exemplo: Vós vos beneficiastes com o trabalho.

  • 3ª pessoa do plural: se, si, consigo. 

Exemplo: Eles se odeiam.

Pronomes de Tratamento

Dentro dos pronomes pessoais há ainda os pronomes de tratamento, que são aqueles que você usa para conversar com as pessoas. 

Sabe quando você conversa com alguém mais velho e querendo demonstrar respeito diz: “Tudo bem, senhora?”, então, este “senhora” é um pronome de tratamento. Veja os outros:

  • Você (v.) – tratamento de pessoas próximas;
  • Senhor (sr.), senhora (srª.) – tratamento de respeito;
  • Vossa Senhoria (v.sª) – tratamento cerimonioso;
  • Vossa Excelência (v.exª) – tratamento para altas autoridades;
  • Vossa Eminência (V.Emª) – tratamento para cardeais;
  • Vossa Santidade (V.S) – tratamento para o papa;
  • Vossa Alteza (V.A) – tratamento para príncipes e duques;
  • Vossa Magnificência (V.Magª) – tratamento para reitores de universidades;
  • Vossa Majestade (V.M) – tratamento para reis; 
  • Vossa Reverendíssima (V.Rvmª) – tratamento sacerdotes.

Pronomes Possessivos

Passemos então aos pronomes possessivos. Eles são aquelas palavras que dão ideia de posse e se relacionam com os pronomes pessoais do caso reto. Veja só:

  • 1ª pessoa do singular: meu(s), minha(s)
  • 2ª pessoa do singular: teu(s), tua(s)
  • 3ª pessoa do singular: seu(s), sua(s)
  • 1ª pessoa do plural: nosso(s), nossa(s)
  • 2ª pessoa do plural: vosso(s), vossa(s)
  • 3ª pessoa do plural: seu(s), sua(s)

Exemplo: Esse é o meu melhor amigo.

Pronomes Demonstrativos

Os pronomes demonstrativos são utilizados para indicar a localização dos seres em geral, seja no espaço, tempo ou discurso. Eles se relacionam com as pessoas do discurso e têm a ver com proximidade. 

Ficou confuso? Então, confira o esquema abaixo para entender melhor.

Quando algo ou alguém estiver próximo ao locutor, ou seja, a primeira pessoa do discurso, os pronomes demonstrativos poderão ser.

1ª pessoa do discurso – isto, este, esta, estes, estas

  • Exemplo: “Esta caneta é sua?” Neste caso, a caneta está próxima de quem fala.

Quando algo ou alguém estiver próxima ao interlocutor, ou seja, com a segunda pessoa do discurso, os pronomes poderão ser:

2ª pessoa do discurso – isso, esse, essa, esses, essas.

  • Exemplo: “Esse caderno é meu!” Neste caso, o caderno está mais próximo ao interlocutor, que é com quem estou falando.

Quando algo ou alguém estiver longe tanto da primeira quanto da segunda pessoa, os pronomes poderão ser:

3ª pessoa do discurso – aquilo, aquele, aquela, aqueles, aquelas.

  • Exemplo: “Aquele é o meu namorado.” Nesse caso, estou dizendo que alguém que está longe de mim e de meu interlocutor é o meu namorado.

Pronomes Indefinidos

Os pronomes indefinidos são aqueles que se referem a algo ou alguém de maneira genérica, sem especificação. Eles são usados sempre em terceira pessoa. 

Sabe quando você quer dar uma indireta em alguém e usa: “Certas pessoas não são educadas.”. Nesse caso, o pronome “certas” foi usado para não especificar as pessoas não educadas. Veja outros exemplos de pronomes indefinidos:

  • algum, nenhum, todo, outro, muito, pouco, certo, vários, tanto, quanto, qualquer, alguém, ninguém, tudo, nada, cada, demais, algo.

Importante mencionar que esses pronomes também poderão aparecer como locuções, como “cada um”, “cada qual”, “qualquer um”, “seja qual for”, “seja quem for”, “todo aquele que”, entre outros.

Pronomes Interrogativos

Bom, quando você quer saber a hora, geralmente diz: “que horas são?”. Então, esse “que” é um pronome interrogativo. 

Esses pronomes se dividem em variáveis e invariáveis. 

  • variáveis: qual, quais, quanto(s), quanta(s);
  • invariáveis: que, onde, quem.

Pronomes Relativos

Os pronomes relativos são aqueles que se referem a um outro termo da oração e são essenciais para evitar repetições. Quer ver um exemplo para entender melhor?

  • Esta é a casa. / Eu moro na casa: Esta é a casa onde eu moro. 

No caso acima, para não ter que repetir a palavra casa, utilizei pronome relativo “onde”. 

Veja alguns outro exemplos de pronomes relativos: onde, que, quem, o qual, a qual, os quais, as quais, quanto, quantos, cujo, cuja, cujos, cujas, quantas, etc.

Dentro de um texto escrito, os pronomes relativos podem ser anafóricos, quando se referem a algo que já foi dito, ou, catafóricos, quando têm a ver com algo que ainda vai se mencionado. 

  • Exemplo de pronome relativo anafórico: “A veterinária já vacinou quarenta cães hoje. Ela está cansada.”. O “ela” aqui refere-se à veterinária, termo já mencionado anteriormente.
  • Exemplo de pronome relativo catafórico: “A verdade é esta: estou cansada de tanto trabalho.”. Aqui, o “esta” refere-se à oração “estou cansada de tanto trabalho”, que é apresentada posteriormente.

Esperamos que você tenha curtido saber um pouco mais sobre essa classe gramatical. Esse tipo de conteúdo é essencial para que você escreva bons textos, como a redação do Enem, por exemplo, por isso, confira nosso artigo sobre substantivos que têm tudo a ver com o uso dos pronomes.

Autor

  • Yasmine Diniz

    Bacharel em Direito. Graduanda de Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais. Amante da educação e fã de Friends.

    View all posts

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

treze + treze =

Posts relacionados

[Ebook]

7 dicas para dar um gás nos estudos e aprender mais rápido

Está se preparando para o Enem e demais vestibulares e quer saber como aprender mais rápido? Então este ebook foi feito para você. Nele você encontra 7 dicas quentes para dar um gás nos estudos!

[Ebook]

Melhorando o seu Repertório Sociocultural

Quer melhorar o seu repertório sociocultural, mas não tem ideia de como fazer isso? Então este ebook foi feito para você! Nele você vai encontrar várias fontes para enriquecer sua redação!

  JÁ COMEÇOU!  
22/07
ÀS 18H

Ative o sininho de notificações, participe e receba ao vivo cupons de até  50% de desconto! 
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Imaginie para todos: democratizando o ensino de redação no Brasil

Se você é um aluno de escola pública, agora pode estudar para o Enem de graça com a Imaginie. Conheça melhor o projeto Imaginie para todos!

Calendário do vestibular 2021: Confira as datas dos principais processos

Ficou confuso na hora de pesquisar sobre os vestibulares que quer fazer? Teve dificuldade para encontrar as informações? Achou tudo muito desorganizado? Então este calendário é para você!

[Infográfico gratuito]

O que cai
em cada disciplina do Enem?

Você está perdidinho sobre o que estudar para o Enem? Saiba quais são as matérias mais cobradas em cada disciplina neste infográfico gratuito que preparamos para você!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Plano de estudos para o Enem 2020

Quer um guia para se preparar para o Enem 2020? Baixe o nosso plano de estudos gratuitamente aqui!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Folha de redação guiada: produza um texto nota 1000!

Criamos esse modelo de redação guiada com dicas para você acertar na hora de fazer a sua própria produção textual para o Enem 2020!

Como ter uma rotina de estudos produtiva?

Aprenda técnicas para aprender mais em menos tempo!

Faça seu cadastro para receber nossa Newsletter