Como funciona o Sisu: fotografia de um menino digitando em um notebook em um ambiente aberto.

Entenda como funciona o Sisu

Roberta Firmino Enem e vestibulares

O Sisu é a plataforma digital utilizada por estudantes brasileiros que querem concorrer a uma vaga em universidades públicas a partir da pontuação do Enem. 

Durante os 4 dias em que as inscrições ficam abertas no Sistema, os candidatos conseguem acompanhar a quantidade de vagas disponíveis e a nota de corte de cada curso, além de se candidatar e tentar um lugar no curso dos sonhos.

Mas, afinal, como funciona o Sisu? Quantas chamadas ele faz por ano? Como funciona a lista de espera?

Respondemos essas e outras perguntas sobre o funcionamento do Sisu neste artigo. Acompanhe!

Como funciona o Sisu?

O Sisu é um sistema automatizado em que as universidades apresentam as vagas disponíveis em seus cursos e os estudantes podem usar suas pontuações do Enem para disputá-las.

Mas como funciona o Sisu? É simples: durante o período em que as inscrições no sistema estão abertas, os estudantes podem fazer o login na plataforma, procurar pelas vagas disponíveis, fazer a inscrição em 2 opções de curso e acompanhar a classificação em cada uma delas, tendo como base a nota de corte.

O login no Sisu deve ser feito com o número de inscrição e senha do último Enem que você fez, ou seja, a edição do Exame do ano anterior. Depois de confirmar as suas informações, você deverá escolher as suas opções de curso. Diferente do Enem, você não terá que pagar uma taxa de inscrição. É tudo gratuito!

Ah! É importante destacar que durante o período de inscrição você pode mudar as suas opções de curso. Porém, o Sisu só considerará a última alteração confirmada.

Após a etapa de inscrição, o Sisu seleciona os candidatos com as melhores classificações, ou seja, com as melhores notas, de acordo com o número de vagas disponíveis em cada curso e modalidade de concorrência (ampla concorrência ou ações afirmativas).

Se você tiver sido classificado em suas duas opções de curso, o Sistema considerará a primeira. Por isso, é fundamental fazer as suas inscrições considerando a sua prioridade!

Quem conseguir se classificar poderá se matricular na chamada regular. Então, é importante ficar atento aos prazos e documentos, de acordo com cada universidade, para garantir a sua vaga, ok?

Mas, quem não conseguiu se classificar, pode optar por entrar para a lista de espera.

Como funciona a lista de espera?

Caso não tenha sido classificado em nenhuma das suas 2 opções de curso, você poderá optar por entrar na lista de espera de uma delas. É importante ficar atento ao prazo para isso, que é informado no cronograma de cada edição do Sisu.

Então, logo após a chamada regular, o próprio Sisu disponibiliza as listas de espera para as universidades preencherem as vagas que não foram ocupadas. 

As próximas chamadas são anunciadas por cada instituição, e não pelo Sisu. Portanto, você precisa acompanhar as informações com a própria universidade para a qual está aguardando uma vaga na lista de espera.

Quantas edições do Sisu são feitas por ano?

São organizadas 2 edições do Sisu por ano. O primeiro período de inscrição é feito no início do ano, para os estudantes que entrarão na universidade no primeiro semestre. Já o segundo período de inscrições ocorre no meio do ano, para aqueles que começarão as aulas no segundo semestre.

Quantas chamadas o Sisu faz por ano?

Apenas uma chamada é feita pelo Sisu, a primeira, nomeada como chamada regular. Porém, cada curso e universidade organiza as próximas chamadas que serão feitas para ocupar as vagas remanescentes.

Se optar por ficar na lista de espera de algum curso, como explicamos acima, você deverá ficar atento às próximas chamadas realizadas pela instituição. Não existe um número exato, a quantidade de chamadas depende do número de vagas não preenchidas e da própria universidade.

Em algumas situações, os estudantes convocados nas chamadas seguintes à regular acabam perdendo aulas e entrando no meio do semestre. Isso porque muitas instituições continuam a matricular novos alunos enquanto as vagas não são preenchidas, chegando até mesmo à quinta ou sexta chamada, por exemplo.

Por isso, o ideal é que você pesquise sobre como foi o andamento das inscrições e matrículas no curso que você quer nos últimos anos. Assim, dá para ter uma ideia sobre qual foi a nota de corte da chamada regular e quantas chamadas a universidade costuma fazer.

Como é calculada a nota de corte?

A nota de corte do Sisu é a pontuação da última pessoa classificada para a chamada regular do sistema. Ou seja, se um curso tem 35 vagas, a nota do candidato que ficou em 35º lugar é a nota de corte.

Ela serve para você ter uma ideia da pontuação mínima que você precisa atingir para entrar em um curso logo na primeira chamada.

O cálculo da nota de corte pode variar de curso para curso. Em diversas situações, é utilizada a média da pontuação das 5 provas do Enem. Porém, alguns cursos atribuem pesos para determinadas áreas.

Por exemplo: um curso de letras pode atribuir maior peso à prova de redação do que às demais. Sendo assim, o cálculo das notas dos inscritos e, consequentemente, da pessoa que determinará a nota de corte, leva esse quesito em consideração.

Quanto eu preciso tirar para passar na chamada regular?

Isso depende muito do curso e da universidade para os quais você irá se inscrever, já que o que define se você será convocado ou não para a chamada regular é o número de vagas disponíveis e a nota de corte.

Em cursos mais concorridos, a nota de corte costuma ser mais alta. Já em cursos com muitas vagas e que não recebem tantos candidatos assim, a nota de corte geralmente é mais baixa.

A dica aqui é: pesquise as notas de corte para os cursos que você deseja entrar nas últimas edições do Sisu. Assim, você consegue ter uma ideia de quanto precisa tirar para passar!

Como passar na chamada regular do Sisu?

Para passar na chamada regular do Sisu, ou até mesmo para ficar na lista de espera e conseguir entrar nas chamadas seguintes, é importante que você alcance uma boa pontuação no Enem. Para isso, é necessário ter uma rotina de estudos equilibrada e consistente ao longo dos anos!

Você pode procurar por plataformas educacionais que te ajudem nesse processo. Atualmente, é possível encontrar sites e aplicativos por onde você pode fazer simulados e acompanhar o desempenho dos seus resultados. 

Além disso, existem plataformas que disponibilizam temas para você praticar a sua redação e corrigem o texto com base nos critérios do Enem. Afinal, essa prova tem um grande peso em sua nota final!

E aí, deu para entender como funciona o Sisu? Agora você já tem as dicas que precisa para usar esse Sistema para entrar no curso que sempre quis, hein? Aproveite para conferir o nosso artigo com aplicativos para você estudar para o Enem e conseguir uma ótima pontuação!

Vamos debater sobre?