Aprenda o que são os termos essenciais sujeito e predicado

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

A gramática do português é recheada de regrinhas e normas que deixam alguns estudantes com muitas dúvidas.

Não é incomum ouvir: “português é muito difícil” ou “eu não sei português”. Tudo isso é puro mito! Você que nasceu no Brasil sabe sim português, porém é muito comum apresentar dúvidas quando o assunto é gramática portuguesa, já que essa é uma matéria que, como qualquer outra, precisa de estudo.

O sujeito e o predicado, por exemplo, são termos gramaticais muito presentes em nossa fala e escrita e apesar de muitas vezes não sabermos seu nome, nós os usamos o tempo inteiro. Quando dissemos: “Ana está namorando João” ou “A prova de matemática estava impossível” usamos e abusamos do sujeito e predicado sem nem nos darmos conta.

Pois bem, para te ajudar a conhecer as regras gramaticais do português e acabar com essa história de que nossa língua é difícil, vamos neste post te contar tudinho sobre o sujeito e predicado. Bora lá?

O que são termos essenciais da oração?

Termos essenciais da oração são aqueles que desempenham uma função indispensável às orações. O que significa que sem eles a estrutura das orações não poderia estar completa. 

Fazem parte desse grupo de termos essenciais o sujeito e predicado. Sem eles, as orações não existiriam. 

Ainda que em alguns casos o sujeito não esteja presente expressamente em frases, orações ou períodos, fique sabendo que ele, assim como o predicado, possui papel fundamental dentro das orações.

Isso porque as orações, que formam os períodos simples e compostos, giram em torno dos verbos. E os verbos possuem uma relação direta com os sujeitos e seus predicados.  

Muito bem, agora que você sabe o que são os termos essenciais da oração, vamos ao próximo tópico: o que é sujeito e predicado. Acompanhe!

O que é sujeito e predicado?

O sujeito é, de acordo com o gramático Rocha Lima, ser de quem se diz algo. 

Esclarecendo melhor: o sujeito, que pode ser um ser animado ou não, é aquele de quem o verbo da oração diz algo. 

Na grande maioria das vezes, o sujeito é representado pela classe morfológica dos substantivos

Já o predicado é aquilo que se diz sobre o sujeito da oração. O predicado completa o sentido do sujeito, indicando alguma característica. É importantíssimo mencionar que o verbo faz parte do predicado. 

Que tal ver um exemplo para entender melhor? Então, confere só:

  • Maria joga vôlei.” 

Confira a seguir o raciocínio que você deve usar sempre que estiver frente a um exercício que pedir para você identificar o sujeito e predicado de uma oração.

1º: certifique-se de que esse exemplo é de fato uma oração. E como sabemos que uma frase é uma oração? Sabemos que “Maria joga vôlei” é uma oração por causo do verbo ‘jogar’. As orações serão sempre regidas por um verbo significativo.

2º: identifique o sujeito oracional. O sujeito é de quem ou o que o verbo diz algo, portanto, o sujeito é: Maria. 

3º identifique o predicado. De acordo com o conceito que demos para você, predicado é o que se diz sobre o sujeito e que o verbo faz parte do predicado. Portanto, o predicado deste exemplo é: “joga vôlei”.

Acompanhou diretinho? 

Ótimo! Então, toda vez que você precisar identificar o sujeito e predicado siga estes três passos e não errará mais.

Bom, mas é necessário também que você saiba que existem tipos de sujeito e tipos de predicado e é sobre isso que vamos tratar nos tópicos a seguir.

Tipos de sujeito

O sujeito pode ser de cinco diferentes tipo. Conheça melhor cada um deles:

Sujeito Simples

O sujeito será simples quando o seu núcleo se constituir por apenas uma palavra. Vamos a um exemplo para que você entenda melhor:

  • Maria ama sua namorada.” Neste caso, “Maria” é o sujeito da oração, já que “ama”, o verbo da oração, indica algo sobre ela: que ela tem sentimentos por sua namorada.

Sujeito Composto

O sujeito é composto quando o seu núcleo for composto por duas ou mais palavras. Veja um exemplo:

  • Maria e Ana amam a sua amiga Joana.” Neste caso, o núcleo do sujeito é composto por “Maria” e “Ana”. O verbo “amam” diz algo sobre elas, que elas sentem um grande apreço e carinho por sua amiga “Joana”.

Sujeito Determinado

Um sujeito será determinado quando aparecer expressamente nas orações. Isso quer dizer que o sujeitos simples e composto são também sujeitos determinados. Confira um exemplo:

  • Maria, Ana e Joana são estudantes de letras.” Nesta exemplo, “Maria”, “Ana” e “Joana” são os sujeitos da sentença e são determinados, ou seja, aparecem expressamente na sentença.

Sujeito Indeterminado

O sujeito indeterminado é aquele que não aparece expressamente na oração. Ele pode ser expresso por três diferentes tipos:

1. Oração com verbo na terceira pessoa do plural
  • “Mergulharam naquele lago proibido.”
2. Oração com verbo na terceira pessoa do singular acrescido do pronome “se”
  • “Decidiu-se que essa era a atitude adequada.”
3. Oração com o verbo no infinitivo pessoal 
  • Se beber, não dirija!

Oração sem sujeito

Já as orações sem sujeito são aquelas que indicam fenômenos da natureza, tempo decorrido ou ainda existência ou acontecimento de algo (haver). Veja exemplos:

  • “Chove muito durante o verão.”;
  • “Faz três horas que comi.”;
  • “Há muita gente na praia.”.

Tipos de predicado

Assim como os sujeitos, os predicados também possuem tipos. Veja quais são eles a seguir:

Predicado Verbal

O predicado verbal é aquele em que o núcleo do predicado é um verbo significativo. 

Os verbos significativos podem ser de três diferentes tipos: 

  • Intransitivos – verbos que não pedem um complemento: “Maria dormiu muito.”
  • Transitivos diretos – verbos que exigem um complemento não preposicionado (objeto direto): “Não recebo presente nenhum.” 
  • Transitivo indireto – verbos que exigem complemento preposicionado (objeto indireto): “Duvidava da riqueza dela.”

Em todos estes exemplos o predicado é verbal porque a parte mais importante do predicado justamente é o verbo.

Predicado Nominal

Já no predicado nominal, o verbo será de ligação, ou seja, não será um verbo significativo e, portanto, o nome será a palavra mais importante, representando o núcleo do predicado.

Neste caso, quando o nome for o mais importante ele será chamado de predicativo e atribuirá ao sujeito uma característica. Veja um exemplo para entender melhor:

  • “Maria é inteligente.” Neste exemplo o verbo “é” é chamado de verbo de ligação, ele possui a função de ponte entre o sujeito “Maria” e entre o predicativo “inteligente”.

Predicado verbo-nominal

Em contrapartida, predicado verbo-nominal é composto por dois núcleos, um será da classe dos verbos e outro,geralmente, representado pela classe dos adjetivos

Dentro do predicado verbo-nominal aparece a figura do predicativo do objeto. Enquanto o predicativo do sujeito é uma característica do sujeito, o predicativo do objetivo irá caracterizar o objeto, não tendo nenhuma relação com o sujeito.

Veja alguns exemplos para entender melhor:

  • “O juiz julgou a vítima culpada.” Neste caso, o predicado da oração é: “julgou a vítima culpada”, tanto o verbo “julgou” quanto “culpada” são palavras importantes e representam os núcleos. Sendo “culpada” uma característica de “vítima”, que é o objeto direto do verbo “julgou”.
  • “Ana saiu de casa triste.” Neste caso, o predicado da oração é: “saiu de casa triste” e, assim como no exemplo acima, tanto o verbo “saiu” quanto “triste” são os núcleos do predicado, mas a característica “triste” é atribuída ao sujeito “Ana” e não ao objeto “casa”.

Isso é tudo! 😅

Esperamos que tenha curtido conhecer melhor os termos essenciais sujeito e predicado e que você tenha absorvido todo o conhecimento que tentamos te passar neste aqui! Aproveite para ler nosso artigo sobre análise sintática, um tema superpertinente e que tudo tem a ver com o deste post!


Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Deixe um comentário

avatar

Posts relacionados

[Ebook]

7 dicas para dar um gás nos estudos e aprender mais rápido

Está se preparando para o Enem e demais vestibulares e quer saber como aprender mais rápido? Então este ebook foi feito para você. Nele você encontra 7 dicas quentes para dar um gás nos estudos!

[Ebook]

Melhorando o seu Repertório Sociocultural

Quer melhorar o seu repertório sociocultural, mas não tem ideia de como fazer isso? Então este ebook foi feito para você! Nele você vai encontrar várias fontes para enriquecer sua redação!

Estrutura da redação: saiba as características dos principais gêneros textuais

Não sabe como é a estrutura da redação de um texto dissertativo-argumentativo ou de uma carta? Então este mapa mental foi feito para você!

Imaginie para todos: democratizando o ensino de redação no Brasil

Se você é um aluno de escola pública, agora pode estudar para o Enem de graça com a Imaginie. Conheça melhor o projeto Imaginie para todos!

Calendário do vestibular 2021: Confira as datas dos principais processos

Ficou confuso na hora de pesquisar sobre os vestibulares que quer fazer? Teve dificuldade para encontrar as informações? Achou tudo muito desorganizado? Então este calendário é para você!

[Infográfico gratuito]

O que cai
em cada disciplina do Enem?

Você está perdidinho sobre o que estudar para o Enem? Saiba quais são as matérias mais cobradas em cada disciplina neste infográfico gratuito que preparamos para você!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Plano de estudos para o Enem 2020

Quer um guia para se preparar para o Enem 2020? Baixe o nosso plano de estudos gratuitamente aqui!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Folha de redação guiada: produza um texto nota 1000!

Criamos esse modelo de redação guiada com dicas para você acertar na hora de fazer a sua própria produção textual para o Enem 2020!

Como ter uma rotina de estudos produtiva?

Aprenda técnicas para aprender mais em menos tempo!

Faça seu cadastro para receber nossa Newsletter