Aprenda quais são as 10 classes gramaticais do português e suas principais características

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

As classes gramaticais são também conhecidas por classes morfológicas de palavras. Elas são classificações, caixinhas que contém conjuntos de palavras com características próprias.

É muito importante que você conheça quais são elas e suas principais características, já que esse é o primeira passo para entender toda a estrutura das funções sintáticas, que são correspondentes às classes morfológicas. 

Neste post, vamos te contar quais são as 10 classes gramaticais e suas particularidades. Vamos lá?

Quais são as 10 classes gramaticais?

A gramática tradicional do português, que é onde as regras e normas estão contidas, estipula 10 classes gramaticais de palavras, que são: Adjetivo, Advérbio, Artigo, Conjunção, Interjeição, Numeral, Pronome, Preposição, Substantivo e Verbo.

Vamos a seguir apresentar as propriedades de cada um delas. Confira!

1. Adjetivo

Vamos começar pelos adjetivos. Eles são são palavras que atribuem características positivas ou negativas a um determinado nome. São palavras variáveis e isso significa que elas sofrem variação de número, gênero e grau. 

Veja um exemplo em uma sentença para entender melhor:

  • “Minha amiga é inteligente.” A palavra “inteligente” é uma característica relacionada à palavra “amiga” e, portanto, é um adjetivo.

Os adjetivos apresentam diferentes classificações. Veja-as a seguir.

Adjetivos simples

São aqueles que apresentam um único radical, ou seja, uma única palavra.

  • “Mulher alegre”.

Adjetivos compostos

Em contraposição aos simples, os adjetivos compostos possuem dois ou mais radicais, duas ou mais palavras.

  • “Tenho uma calça azul-marinho”.

Adjetivos primitivos

Primitivos são aqueles adjetivos que não derivam de nenhuma outra palavra da língua portuguesa.

  • “E tenho uma amiga fiel”.

Adjetivos derivados

Já os derivados são aqueles que derivam de outras palavras da língua portuguesa.

  • “Eu tenho uma amiga infiel”. 

Locução adjetiva

A locução adjetiva é uma expressão composta por uma preposição + um substantivo ou um advérbio, possuindo valor e exercendo a mesma função de um adjetivo.

  • “Quando brigamos você adota um comportamento de criança”.

Adjetivos pátrios

Pátrios são aqueles que se referem a países, continentes, cidades, regiões etc. Eles dão a ideia de nacionalidade ou origem.

  • “Maria é brasileira e conheceu José, que é argentino, na viagem que fez para o Uruguai.”


2. Advérbio

Os advérbios constituem uma classe morfológica invariável. Isso significa que eles não sofrem flexão de número, gênero ou pessoa. 

Além disso, eles são sempre utilizados próximos a verbos, adjetivos e outros advérbios, pois modificam de alguma maneira o sentido dessas palavras dentro da oração.

Veja um exemplo:

  • “Os alunos saíram tarde”. 

No exemplo acima, o advérbio “tarde” está modificando o verbo “saíram” indicando uma circunstância temporal.

Os advérbios possuem classificações, já que eles podem modificar palavras exprimindo circunstâncias relacionadas a tempo e intensidade como você viu no tópico anterior. Confira-as a seguir:

Advérbios de lugar

  • aqui;
  • ali; 
  • aí;
  • cá.

Advérbios de tempo

  • agora;
  • já;
  • ainda;
  • amanhã.

Advérbios de intensidade

  • muito;
  • pouco;
  • bastante; 
  • demais.

Advérbios de modo

  • bem;
  • mal; 
  • suavemente;
  • afobadamente.

Advérbios de afirmação

  • sim;
  • deveras; 
  • certamente; 
  • realmente; 

Advérbios de negação

  • não;
  • jamais;
  • nunca;
  • tampouco.

Advérbios de dúvida

  • talvez;
  • quiçá;
  • possivelmente;
  • provavelmente.

3. Artigo 

O artigo é uma classe gramatical em que as palavras são variáveis em gênero e número e servem para determinar os substantivos de modo vago ou preciso.

Quanto à classificação, eles podem ser:

Artigos definidos

  • O menino é legal.”

Artigos indefinidos

  • “Lute como uma garota.”

4. Conjunção 

A conjunção é uma classe gramatical que contém palavras invariáveis com a função de ligar sentenças e ideias dentro de um texto ou mesmo termos de uma mesma função sintática, atribuindo a eles, na grande maioria das vezes, um papel semântico.

São as conjunções que você utiliza quando vai escrever uma redação do Enem, por exemplo, elas são conhecidas em muitas casos como conectivos.

Quanto à classificação as conjunções podem ser:

Conjunções Coordenativas

E essas se dividem em:

Aditivas: 
  • e;
  • nem;
  • bem como.
Adversativas:
  • mas; 
  • porém; 
  • contudo.
 Alternativas:
  • ou; 
  • ora…ora;
  • quer…quer.
Conclusivas:
  • logo; 
  • portanto;
  • assim.
Explicativas: 
  • porquanto;
  • que; 
  • porque.

Conjunções subordinativas

Que se dividem em:

Integrantes:
  • que;
  • se
Adverbiais:

Que se subdividem em:

Causais
  • porque; 
  • que; 
  • como.
Concessivas
  • embora;
  • ainda que; 
  • se bem que.
Condicionais
  • e; 
  • caso; 
  • desde que.
Conformativas
  • conforme;
  • segundo;
  • consoante.
Comparativas
  • como;
  • tal como; 
  • assim como.
Consecutivas
  • de forma que;
  • de modo que;
  • de sorte que. 
Finais
  • a fim de que;
  • para que. 
Proporcionais
  • à medida que; 
  • ao passo que;
  • à proporção que.
Temporais
  • quando;
  • enquanto; 
  • agora.

Banner para a planilha gratuita de plano de estudos para o Enem com link para: https://conteudo.imaginie.com.br/plano-estudos-para-enem?utm_source=blog-post&utm_medium=banner&utm_campaign=material-rico

5. Interjeição 

As interjeições são palavras invariáveis que servem para exprimir sentimentos e emoções, podem vir acompanhadas graficamente de pontos de exclamação.

  • Exemplo: “Ah! se já perdemos a noção da hora 

Se juntos já jogamos tudo fora.” (Chico Buarque e Tom Jobim)

As interjeições podem ser de:

Alegria 

  • ah!;
  • oh!; 
  • oba!

Advertência 

  • cuidado!; 
  • atenção!

Alívio 

  • ufa!;
  • arre!; 
  • ah!

Animação 

  • coragem!; 
  • avante!

Afugentamento 

  • passa!;
  • fora!

Aplauso

  • bis!;
  • bravo!; 
  • apoiado!

Chamamento 

  • ó!; 
  • ô!; 
  • olá!;
  • ei!

Desejo 

  • oxalá!;
  • tomara!

Dor 

  • ai!;
  • ui!

Espanto 

  • oh!;
  • xi!;
  • ué!;
  • puxa!

Impaciência 

  • hum!;
  • hem!

Silêncio 

  • psiu!;
  • silêncio!

6. Numeral 

Os numerais são palavras variáveis que indicam termos numéricos, atribuindo aos termos e seres quantidades ou os situando em alguma sequência.

Quanto à classificação, os numerais podem ser:

Cardinais

  • um;
  • dois;
  • quarenta.

Ordinais

  • primeiro;
  • segundo;
  • vigésimo.

Fracionários

  • divisão;
  • fração;
  • metade.

Multiplicativos

  • dobro;
  • triplo;
  • sêxtuplo.

7. Pronome 

Os pronomes são uma classe gramatical que sofre flexão em relação ao gênero (feminino e masculino) e ao número (singular e plural). São usados para acompanhar, substituir ou fazer referência ao nome. Podem substituir os substantivos, adjetivos ou mesmo toda uma oração.

  • Exemplo: “A Maria é super inteligente, ela é minha crush eterna.” Neste caso, o pronome “ela” substitui Maria, para que não seja necessário repetir o seu nome.

Há 6 diferentes tipos de pronomes na língua portuguesa falada no Brasil. Confira-as a seguir:

Pronomes Pessoais

  • “Ela me deu um beijo.”

Pronomes de Tratamento

  • “Tudo bem, senhora?”

Pronomes Possessivos

  • “Esse é o meu melhor amigo”.

Pronomes Demonstrativos

  • Esta caneta é sua?”

Pronomes Indefinidos

  • Certas pessoas não são educadas.”

Pronomes Interrogativos

  • Que horas são?”

Pronomes Relativos

  • Esta é a casa. / Eu moro na casa: Esta é a casa onde eu moro.

Banner de divulgação do Mapa Mental sobre Acentuação gratuito. Link para: https://conteudo.imaginie.com.br/mapa-mental-acentuacao?utm_source=blog-post&utm_medium=banner&utm_campaign=material-rico

8. Preposição

As preposições são um grupo de palavras invariáveis que tem a função de relacionar dois termos de uma mesma oração, subordinando um ao outro.

Exemplos: 

  • “Vou à escola.”
  • “Maria trabalhou com vigor.”

Nos exemplos acima, as palavras “à” e “com” são preposições porque subordinam um termo a outro dentro das sentenças.

9. Substantivo

O substantivo nomeia pessoas, cidades, estados, países, objetos, animais, vegetais, sentimentos, enfim, as coisas de maneira geral. Palavras como “Maria”, “Rio de Janeiro”, “Minas Gerais”, “boné”, “cobra”, “alface”, “amor” e milhares de outras são todas chamadas de substantivos. 

O substantivo pode ser formado por quatro maneiras diferentes. Veja só:

Primitivo

  • Exemplos: rio, folha, rosa, árvore, pedra, papel.

Derivado

  • Exemplos: folhagem, arvoredo, pedreira, papelada, riacho, roseira

Simples

  • Exemplo: flor, namorado, copo, Goiás, brócolis.

Composto

  • Exemplo de substantivo composto por aglutinação: couve-flor, louva-a-Deus.
  • Exemplo de substantivo composto por justaposição: girassol, passatempo.

Em relação às classificações, o substantivo pode ser:

Comum

  • Exemplos: mulher, gato, cachorro, sandália, cidade.

Coletivo

  • alcateia – conjunto de lobos;

Próprio

  • Exemplos: Maria, China, Maranhão, Maracanã.

Concreto

  • Exemplos: saci; lápis; Iemanjá; Vênus.

Abstrato

  • Exemplos: amor; coragem; pobreza; recordação.

10. Verbo

Os verbos podem indicar estados, como no exemplo a seguir:

  • “Todos parecem meio loucos.” O verbo “parecer” neste exemplo é um verbo de ligação e, portanto, indica um estado: “meio loucos”. 

Fenômenos da natureza:

  • “Choveu muito ontem à noite.” Nesta oração, o verbo é “choveu” e ele indica nada mais nada menos que um fenômeno da natureza, que não depende de ninguém, ou seja, de nenhum sujeito (ser animado) para acontecer. 

Ou ações, como no exemplo a seguir:

  • “Maria corre pela manhã.” Neste caso, o verbo é “correr” e indica de fato uma ação que Maria faz pela manhã. Veja que essa ação é uma escolha de Maria e ela tem o poder de começar e parar de fazê-la. Esses verbos são também conhecidos como significativos. 

Os verbos podem ser significativos e dentro deles há três classificações:

Intransitivos:

  • “Maria correu muito.”

Transitivos diretos

  • “Não recebo dinheiro nenhum.”

Transitivos indiretos

  • Duvidava da riqueza dela.”

E os verbos não significativos são chamados de verbos de ligação:

  • “Maria é inteligente.” Neste exemplo o verbo “é” é chamado de verbo de ligação, ele possui a função somente de fazer a ponte entre o sujeito “Maria” e “inteligente”, que é a característica, ou seja, o predicativo.

E aí, curtiu conhecer as classes gramaticais? Que tal então começar a conhecer as funções sintáticas, que são as classes morfológicas estudadas dentro da sintaxe? Confira nosso post sobre complemento nominal!

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Deixe um comentário

avatar

Posts relacionados

Plano de estudos para o Enem 2020

Quer um guia para se preparar para o Enem 2020? Baixe o nosso plano de estudos gratuitamente aqui!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Faça seu cadastro para receber nossa Newsletter