Gomifes: fotografia de uma manifestação com pessoas segurando cartazes com oi escrito “there is no planet B”

Saiba o que é GOMIFES e qual é a função de cada agente

Roberta Firmino Dicas de Redação

Uma das exigências da proposta de intervenção no Enem é a inserção dos agentes responsáveis por colocar a ação especificada por você em prática. Sem esse elemento, a sua redação estará incompleta e você perderá pontos.

Além da falta de um agente responsável, a atribuição de responsabilidades de forma incoerente de acordo com as funções de cada esfera também pode prejudicar a sua nota na redação.

Mas calma que isso não se trata de um bicho de sete cabeças! Conhecendo, gravando e entendendo o significado da palavra “GOMIFES”, você vai saber exatamente a qual agente atribuir a sua proposta de intervenção.

Ainda não sabe o que é isso ou precisa aprender mais? Continue a leitura e saiba o que é GOMIFES, qual é a função de cada um dos seus agentes e como eles podem atuar de acordo com o que você quer resolver!

Entenda o que é GOMIFES

GOMIFES é a sigla que utilizamos para designar os agentes responsáveis por colocar uma proposta de intervenção em prática na comunidade. 

Os agentes são sete: 

  • Governo;
  • Organizações Não Governamentais (ONGs);
  • Mídia;
  • Indivíduo ou Iniciativa Privada;
  • Família;
  • Escola;
  • Sociedade.

Quando for planejar a sua proposta de intervenção na redação, você deverá definir quais dessas esferas será a responsável pela ação, associando-a aos demais elementos exigidos nessa etapa: o modo como a proposta será colocada em prática e os seus propósitos.

Você pode e em algumas situações até deve indicar mais de um agente como responsável pela ação. Mas, para isso, é necessário que você entenda quais são as funções de cada um. Vamos lá?

Saiba quais são as funções de cada agente

Um erro bastante cometido nas redações do Enem está relacionado à atribuição de uma função inadequada a determinado agente. Por isso, é fundamental que você entenda como cada um deles atua para não ter descontos em sua nota. Confira!

Governo

Este agente talvez seja o mais difícil de responsabilizar. É extremamente vago dizer apenas que “o governo deve fazer X”, pois denota desconhecimento de funções dentro da esfera governamental. 

Então, para fazer uma proposta de intervenção excelente, precisamos entender como funciona a função desse agente de forma aprofundada. 

No nosso regime democrático há três tipos de poderes: 

  • Executivo;
  • Legislativo;
  • Judiciário.

O Poder Executivo, como o próprio nome sugere, executa leis, ou seja, as implementa e pode também vetar algum projeto de lei. No âmbito federal, quem atua é o presidente. No estadual, os governadores. E, no municipal, os prefeitos.

Já o Poder Legislativo é o responsável por criar e elaborar as leis. No Brasil, ele é composto pelas Câmaras de Vereadores, Câmaras dos Deputados e pelo Senado Federal. As leis propostas pelos vereadores, deputados e senadores buscam regular o Estado, a conduta dos cidadãos e das organizações públicas e privadas.

Por último, o Poder Judiciário fiscaliza o cumprimento das leis e julga os que não as cumprem. Ele é respaldado pela Constituição e exercido por Juízes, como no Supremo Tribunal Federal.

Dentro do Poder Executivo existem os Ministérios do Brasil. Nomeados pelo presidente em exercício, os ministros desses ministérios têm o papel de mediar o Poder Executivo e o Legislativo. Veja alguns exemplos:

  • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação;
  • Ministério da Cultura;
  • Ministério da Defesa;
  • Ministério da Educação;
  • Ministério da Fazenda;
  • Ministério da Justiça;
  • Ministério da Previdência Social;
  • Ministério da Saúde.

Como proposta de intervenção, você pode sugerir que o governo (em seu nível específico) crie, amplie, reformule e fiscalize leis, aumente salários, faça investimentos e estabeleça parcerias com outros agentes, por exemplo.

ONGs

As ONGs são instituições sem fins lucrativos que podem atuar em diferentes áreas, como saúde, meio ambiente, educação, etc. Elas não fazem parte do Estado, mas também são responsáveis por oferecer serviços sociais. Esse agente é responsável por fazer ações solidárias e tem um papel importante de pressão política na sociedade.

ONGs podem atuar complementando e auxiliando em projetos, promovendo campanhas de conscientização e prevenção, organizando oficinas e palestras. Elas também podem doar e receber investimentos para aplicar em melhorias objetivas pela organização.

Mídia

A mídia nada mais é do que os meios de comunicação utilizados para transmitir mensagens.

Por alcançar diversos públicos de diversas formas, ela tem grande poder de influenciar os cidadãos e pautar debates. 

Pode, portanto, ser responsável pela promoção de informação e de campanhas educativas, além de ser um canal de comunicação, por exemplo, entre o governo e a sociedade

Os principais veículos midiáticos são jornais, revistas, televisão e rádio. Há, ainda, as mídias sociais, hoje tão presentes em nosso cotidiano informacional. Ferramentas como Facebook podem também ser citadas como agentes de proposta, basta refletir como será aplicada sua atuação.

Indivíduo e Iniciativa Privada

Quando o indivíduo tem o acesso necessário à informação e é consciente sobre o seu papel na sociedade, ele pode ser utilizado como agente para a mobilização de outras pessoas, a divulgação de informações por meios próprios e até mesmo para a mudança de atitude em prol de algo.

Por outro lado, a Iniciativa Privada pode fazer parcerias com órgãos públicos, por exemplo, que favorecem a sociedade de determinada forma e, ao mesmo tempo, lhe garantem benefícios, como a isenção fiscal.

Família

A família tem um papel social fundamental na formação ética, educacional e emocional de cada pessoa. Por isso, quando os seus membros são conscientes e atuam em conjunto com outros agentes, como é o caso da escola, eles podem receber parte da responsabilidade de uma proposta de intervenção.

Escola

A instituição escola e toda e qualquer outra que esteja relacionada ao âmbito educacional (como as universidades e centros preparatórios) estão diretamente ligadas à construção e ao reconhecimento de saberes. 

Podem propor palestras, oficinas educativas, criação de disciplinas, aprimoramento de conteúdo e têm poder fundamental de conscientização. Podem, e devem, atuar em parceria com as famílias, delegando tarefas que influenciarão na formação ética dos educandos. 

Ao utilizar esse agente, se possível, especifique se a proposta é direcionada ao ensino básico em geral, fundamental, médio ou superior. Indique quem irá atuar diretamente: professores, coordenadores, pais, estudantes, etc.

Sociedade

A sociedade, por sua vez, tem um papel importante para a mobilização de grupos e a pressão popular para que iniciativas de intervenção social sejam tomadas. Além das manifestações, por exemplo, esse agente pode atuar por meio da criação de espaços para discussão e conscientização dos cidadãos, projetos de voluntariado, dentre outros.

Gif de um protesto com muitas pessoas e uma faixa em que está escrito “Pennsylvania Marches for jobs & freedom”.

Agora já deu para ter uma ideia geral sobre o que é GOMIFES  e quais tipos de responsabilidade cada agente pode receber em sua redação, certo? Então, que tal aproveitar para saber quais são as nossas 6 dicas para construir uma boa proposta de intervenção?

Vamos debater sobre?