Seus estudos não podem parar. E como incentivo, receba 15% de desconto com o cupom  ESTUDOEMCASA 

Conheça conjunções para redação e veja como deixar seu texto coeso

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Assim como as preposições, as conjunções para redação também são muitíssimo relevantes para a construção de um texto.

As conjunções são uma das dez classes de palavras presentes no português do Brasil. Elas são palavras invariáveis e que têm a função de ligar termos, orações e períodos.

Elas são mega importantes para que você que está se preparando para o vestibular e Enem e sabe o valor de uma redação bem escrita. Isso porque um texto escrito tem um grande valor para a sua média total. 

E é por tudo isso que neste post vamos te contar tudinho sobre o que são conjunções para redação e como elas podem ser valiosas e trazer coesão ao seu texto. Bora conferir este conteúdo incrível? 

Como usar conjunções para redação?

As conjunções para redação são essenciais para que o seu texto possua coesão textual. A coesão textual é uma espécie de teia de aranha e que vai emaranhado todas as informações. 

Para que as informações estejam ligadas de maneira coesa, sem lacunas, é necessário saber usar preposições e conjunções para redação, os famosos conectivos.

São os conectivos ou conectores que vão estabelecer relação entre as ideias que você quer passar em sua redação

O primeiro passo para saber usá-las é conhecê-las. Confira a seguir o que são e quais são as conjunções.

O que são conjunções?

As conjunções são termos gramaticais que ligam duas orações dentro de períodos compostos ou ainda dois termos de mesmo valor dentro de um período simples.

As conjunções que ligam orações e compõem períodos compostos podem ser de dois tipos:

  • Conjunções coordenativas: que ligam períodos compostos por coordenação;
  • Conjunções subordinativas: que ligam períodos compostos por subordinação.

A seguir vamos te contar melhor sobre cada uma delas. Acompanhe!

Conjunções coordenativas 

As conjunções coordenativas ligam períodos compostos por coordenação e são muito relevantes e importantes dentro de textos escritos. 

Só para que você se recorde, períodos compostos por coordenação são aqueles independentes sintaticamente, mas dependentes semanticamente entre si. Veja um exemplo para entender melhor:

  • “Eu trabalhei até 12h e almocei 13h.” Neste exemplo a conjunção coordenativa é o “e” que liga as duas orações de maneira coesa. 

1. Aditivas

As conjunções coordenadas aditivas expressam a ideia de adição e acréscimo. Normalmente, elas indicam acontecimentos, fatos e pensamentos em sequência. Há algumas conjunções tipicamente aditivas. Veja algumas delas:

  • e;
  • nem (= e + não);
  • não só… mas (também);
  • tanto…como, e semelhantes. 

Veja alguns exemplos de algumas dessas conjunções aplicadas em períodos:

  • “Discutimos várias propostas e analisamos possíveis soluções.”
  • “Chico Buarque não só canta, mas também compõe muito bem.”
  • Não só provocaram graves problemas, mas (também) abandonaram os projetos de reestruturação social do país.”

2. Adversativas

Essas conjunções exprimem fatos, ideias ou conceitos que se opõem de alguma maneira ao que havia sido declarado na oração coordenada anterior. As conjunções tipicamente adversativas são:

  • mas;
  • porém; 
  • contudo; 
  • todavia;
  • entretanto; 
  • no entanto; 
  • não obstante.

Veja alguns exemplos dessas conjunções aplicadas em períodos:

  • “O amor é difícil, mas pode luzir em qualquer ponto da cidade.” (Ferreira Gullar);
  • “O país é extremamente rico; o povo, porém, vive em profunda miséria.” 
  • “Marcelo gostava de cantar, todavia não agradava.”
  • “O time jogou muito bem, entretanto não conseguiu a vitória.

Perceba como as conjunções usadas no exemplo anterior estabelecem um contraste com as orações coordenadas acima.

3. Alternativas

Essas são conjunções que expressam alternância entre fatos ou escolhas. As típicas conjunções alternativas são:

  • ora… ora;
  • já… já; 
  • quer… quer; 
  • seja… seja. 

Veja essas conjunções sendo usadas em algumas frases:

  • “Diga agora ou cale-se para sempre.”
  • Ora me trata com paciência e amor, ora me trata com muito desprezo.”
  • Ou você casa, ou compra uma bicicleta.”

4. Conclusivas

Já essas expressam, como não é difícil imaginar, uma conclusão. Além de conclusão também podem dar a ideia de consequência em relação à oração coordenada anterior. As conjunções conclusivas típicas são: 

  • logo; 
  • portanto;
  • pois (quando vem depois do verbo);
  • então;
  • assim;
  • por isso; 
  • por conseguinte; 
  • de modo que; 
  • em vista disso.

Agora algumas dessas conjunções aplicadas em frases: 

  • “Não tenho dinheiro, portanto não posso pagar.” 
  • “A situação econômica é delicada; devemos, pois, agir cuidadosamente.”
  • “O time venceu, por isso está classificado.”
  • “Aquela substância é tóxica, logo deve ser manuseada cautelosamente.”

5. Explicativas

Por fim, as conjunções coordenadas sindéticas explicativas indicam uma justificativa ou uma ideia de explicação em relação ao fato que foi expresso na oração coordenada anterior.

As conjunções consideradas tipicamente explicativas são:

  • que;
  • porque; 
  • pois (quando vier antes do verbo).

Veja a seguir algumas dessas conjunções empregadas em frase para não restar dúvidas:

  • “Vou embora, que cansei de esperá-lo.”
  • “Maria devia estar cansada, porque estudou o dia inteiro.”
  • “Cumprimente-o, pois hoje é o seu aniversário.”

Conjunções subordinativas

As conjunções subordinativas também podem e devem ser usadas dentro de redações. Elas servem para ligar orações subordinadas subjetivas, adjetivas e adverbiais. 

Dentro dos textos essas são as orações mais usuais, afinal, os períodos compostos por subordinação são muitíssimo usados na construção de nossas ideias. Antes de conferir quais são as conjunções subordinativas, veja um exemplo de oração subordinada para entender melhor do que estamos tratando aqui:

 

  • “O culto ao padrão de beleza é exaltado em redes sociais, embora existam algumas e alguns instagrammers que têm explorado outras formas de beleza.” Há neste exemplo um período composto por subordinação e “embora” uma conjunção concessiva expressa uma ideia contrária ao que foi dito na primeira oração.

 

Pois bem, veja agora os tipos de conjunções subordinativas:

1. Causal

As conjunções causais iniciam muitas orações, elas são muito usadas para iniciar ou ligar períodos dentro de um texto. Confira a seguir as principais conjunções:

  • porque;
  • como; 
  • visto que;

2. Comparativa

As conjunções comparativas, como o próprio nome sugere, servem para comparar termos. Veja algumas delas: 

  • como;
  • que (precedido de mais ou menos);
  • assim como.

3. Concessiva 

As concessivas indicam situações que coexistem, mas que são opostas entre si. Elas são muito usadas em uma redação, quando você quer contrapor alguma ideia já apresentada anteriormente. 

Confira alguns exemplos de conjunções para redação concessivas:

  • embora;
  • ainda que;
  • mesmo que.

4. Condicional

As condicionais dão início a uma oração subordinada adverbial condicional, ou seja, apresenta uma condição. Veja alguns exemplos:

  • se;
  • caso;
  • contanto.

5. Conformativa

Estas indicam conformidade com algo que foi dito na oração anterior. Confira exemplos de conjunções conformativas:

  • como;
  • conforme;
  • segundo.

6. Consecutiva

Estas indicam uma consequência em relação a algo dito anteriormente. Veja exemplos:

  • tão/tanto que;
  • de modo que.

7. Temporal

As conjunções temporais se relacionam ao tempo em que determinado fato aconteceu. Essas são muito usadas em frases para iniciar redações e citar o tema fazendo uma contextualização histórica. 

Confira alguns exemplos:

  • quando;
  • logo que;
  • depois que.

8. Final

Essas dão a ideia de finalidade e conclusão. Elas são conjunções para redação utilizadas para iniciar o último parágrafo dos textos, a fim de concluir a redação de maneira clara e coesa. 

Veja alguns exemplos

  • para que;
  • a fim de que;

9. Proporcional 

As conjunções proporcionais vêm para estabelecer uma ideia de proporção entre duas situações. Veja alguns exemplos:

  • quanto mais/menos;
  • à medida que;
  • quanto melhor/pior.

10. Integrante

As conjunções integrantes iniciam as orações subordinadas substantivas, isso é, aquelas orações que têm valor de substantivo ou sujeito em relação à oração principal.

  • que;
  • se.

Bom, mas além de conhecer o que são conjunções para redação e saber que elas são excelentes para linkar as ideias em sua redação, você vai precisar também contar com a ajuda de corretores competentes que avaliem se você está conseguindo usar as conjunções e os conectivos de maneira correta. 

Afinal, não há como saber se seu texto possui coesão sem alguém para corrigi-los, certo?

Pois bem, atualmente já existem plataformas online especializadas em correção de redação. O legal é que elas contam com corretores-professores que vão te mostrar quais seus pontos fortes e também os pontos de atenção. 

Então, já sabe né: não perde tempo, já procure agora mesmo por uma plataforma online de redação que te ajude a usar conjunções para redação de maneira correta.

E aí, curtiu conhecer as conjunções para redação e está preparado para fazer uma redação coesa e sem lacunas? Esperamos que depois de ter lido nosso post sua resposta tenha sido sim! ? Aproveite para conferir nosso post sobre 8 maneiras de treinar redação e garantir uma boa nota! 

 

Banner para cadastro na plataforma da Imaginie, direcionando para o link: https://app.imaginie.com/accounts/login/?utm_source=blog&utm_medium=post&utm_campaign=cadastro-na-plataforma&utm_content=banner

Autor

  • Yasmine Diniz

    Bacharel em Direito. Graduanda de Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais. Amante da educação e fã de Friends.

    View all posts

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

7 − cinco =

Posts relacionados

[Ebook]

7 dicas para dar um gás nos estudos e aprender mais rápido

Está se preparando para o Enem e demais vestibulares e quer saber como aprender mais rápido? Então este ebook foi feito para você. Nele você encontra 7 dicas quentes para dar um gás nos estudos!

[Ebook]

Melhorando o seu Repertório Sociocultural

Quer melhorar o seu repertório sociocultural, mas não tem ideia de como fazer isso? Então este ebook foi feito para você! Nele você vai encontrar várias fontes para enriquecer sua redação!

  JÁ COMEÇOU!  
22/07
ÀS 18H

Ative o sininho de notificações, participe e receba ao vivo cupons de até  50% de desconto! 
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Imaginie para todos: democratizando o ensino de redação no Brasil

Se você é um aluno de escola pública, agora pode estudar para o Enem de graça com a Imaginie. Conheça melhor o projeto Imaginie para todos!

Calendário do vestibular 2021: Confira as datas dos principais processos

Ficou confuso na hora de pesquisar sobre os vestibulares que quer fazer? Teve dificuldade para encontrar as informações? Achou tudo muito desorganizado? Então este calendário é para você!

[Infográfico gratuito]

O que cai
em cada disciplina do Enem?

Você está perdidinho sobre o que estudar para o Enem? Saiba quais são as matérias mais cobradas em cada disciplina neste infográfico gratuito que preparamos para você!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Plano de estudos para o Enem 2020

Quer um guia para se preparar para o Enem 2020? Baixe o nosso plano de estudos gratuitamente aqui!

Mapa mental grátis

Decorar as regras de acentuação gráfica não é uma tarefa fácil, certo? Mas ela se torna um pouco mais simples com um mapa mental!

Folha de redação guiada: produza um texto nota 1000!

Criamos esse modelo de redação guiada com dicas para você acertar na hora de fazer a sua própria produção textual para o Enem 2020!

Como ter uma rotina de estudos produtiva?

Aprenda técnicas para aprender mais em menos tempo!

Faça seu cadastro para receber nossa Newsletter